carta um é um vídeo-poema construído a partir do poema autoral todo contato é confuso e o pensamento arrebenta os dentes. No início da quarentena comecei a escrever cartas, essa foi a primeira delas. É sobre se demorar na sensação / silenciar e conseguir enxergar e outre e si mesme. Também é um manifesto de que isso foi vivido e uma despedida. Esse trabalho fez parte da exposição virtual: Esgotamento de um lugar, coisa ou pessoa, do grupo de pesquisa em arte Infraordinaries.

video-poema
texto/edição/voz/imagens: Aline Kauana Cezar
trabalhos visuais
dança
info